O PODER E BENEFÍCIOS DO SAL GROSSO

 

 

 

O SAL GROSSO E TODOS OS SEUS PODERES.

 

Há cerca de 5.000 anos as civilizações babilônicas, egípcias, pré-colombianas e chinesas já usavam o sal. Escasso, ele era vendido a preço de ouro. O que poucos sabem é que a origem da palavra salário, veio do costume romano de pagar seus soldados com sal.

Além da economia, o sal também tem uma importância cultural e religiosa. Ele é usado há muito tempo no xintoísmo para purificar coisas. Os budistas usam sal para afastar o mal.

Em tradições judaico-cristãs, o sal era usado para purificar pessoas e objetos, como oferenda e para assinar declarações. Em várias culturas, acredita-se que o sal tem o poder de afastar espíritos densos e as energias negativas. Por essa razão era oferecido aos deuses para afastar os demônios e muitos sacerdotes utilizavam-no nos rituais e nas cerimônias mágicas.

Os árabes citam recomendações de Maomé para: “começar pelo sal e terminar com o sal; porque o sal cura numerosos males”. Também é considerado símbolo da incorruptibilidade – pois é a marca da eternidade e da pureza, porque jamais apodrece ou se corrompe. É também símbolo da lealdade – como pode ser visto na Bíblia.

 

EXPANDE A AURA

 

Largamente utilizado pelos esotéricos, o sal é recomendado para a limpeza da aura, ou seja, o campo de luz que envolve o corpo humano. Quando a aura está saturada, o sal é o único composto que a recompõe rapidamente. Segundo o esoterismo, o banho de água e sal é excelente para expandir a aura.

Então, além de temperar nossas comidas e por muito tempo ter servido de um poderoso conservador de alimentos, o sal está envolvido em um misticismo que se conservou durante todos estes milênios e chegou até os nossos dias temperado com a modernidade e as demandas da contemporaneidade.

O sal é um cristal e por isso emite ondas eletromagnéticas que podem ser medidas pelos radiestesistas. Ele tem o mesmo cumprimento de onda da cor violeta, capaz de neutralizar os campos eletromagnéticos negativos. Visto do microscópio o sal bruto revela que é um cristal, formado por pequenos quadrados ou cubos achatados.

As energias densas costumam se concentrar nos cantos da casa. Por isso, colocar um copo de água com sal grosso ou sal de cozinha equilibra essas forças e deixa a casa mais leve.Para uma sala média, onde não circula muita gente, um copo de água com sal em dois cantos é suficiente. Em dois ou três dias já se percebe a diferença. Quando formam-se bolhas é hora de renovar a salmora.

A solução de água e sal também é capaz de puxar os íons positivos, isto é, as partículas de energia elétrica da atmosfera, e reequilibrar a energia dos ambientes. Principalmente em locais fechados, escuros ou mesmo antes de uma tempestade, esses íons têm efeito intensificador e podem provocar tensão e irritação.

A prática simples de purificação com água e sal deve ser feita à menor sensação de que o ambiente está carregado, depois de brigas ou à noite no quarto, para que o sono não seja perturbado.

Banho de sal grosso e o antigo escalda-pés (mergulhar os pés em salmoura bem quente) têm o poder de neutralizar a eletricidade do corpo. Para quem mora longe da praia é um ótimo jeito de relaxar e renovar as energias.

Para espantar o mau-olhado ou evitar visitas indesejáveis, caboclos e caipiras costumam colocar uma fileira de sal na soleira da porta ou um copo de salmoura do lado esquerdo da entrada . “A mistura de sal com água ou álcool absorve tudo de ruim que está no ar, ajuda a purificar e impede que a inveja, o mau-olhado e outros sentimentos inferiores entrem na casa.”

omar banho de água salgada com bicarbonato de sódio descarrega as energias ruins e é relaxante. O único cuidado é não molhar a cabeça, pois é aí que mora o nosso espírito e ele não deve ser neutralizado.

 

PROTEÇÃO DO LAR

 

Na tradição africana, quando alguém se muda, as primeiras coisas a entrar na casa são: um copo de água e outro com sal. Usam sal marinho seco, num pires branco atrás da porta para puxar a energia negativa de quem entra. Também tomam banho com água salgada com ervas para renovar a energia interna e a vontade de viver.

No Japão, o sal é considerado poderoso purificador. Os japoneses mais tradicionais jogam sal todos os dias na soleira das portas e sempre que uma visita mal vinda vai embora. Símbolo de lealdade na luta de sumô. Os campeões jogam sal no ringue para que a luta transcorra com lealdade.

Há uma simpatia curiosa e antiga relacionada ao sal, praticada apenas na Zona Rural de Piracicaba (SP): quando se deseja que a chuva acabe logo, deve-se atirar com as mãos três punhados de sal comum contra qualquer parede da casa que esteja voltada para o Leste, que é onde nasce o Sol. A chuva cessa em poucos minutos.

No Oriente Médio, acredita-se que quando duas pessoas comem sal juntas, formam um vínculo. Por isso usa-se sal para selar um contrato

 

 

No Marrocos deita-se sal nos lugares escuros para espantar os maus espíritos.

Em Laos e Sião, as mulheres grávidas lavam-se diariamente com água e Sal, para proteger-se contra as maldições.

Nos países Nórdicos, coloca-se sal junto ao berço das crianças, para as proteger.

No Havaí, a pessoa que volta de um funeral polvilha sal sobre si mesma, para garantir que maus espíritos que rondassem o defunto não a acompanhem em casa.

O sal grosso é um composto produzido através da reagregação dos elementos sólidos da água do mar e possui em si todos os elementos encontrados no mar com exceção, é claro, da água que é evaporada através do calor.

fonte:alma mistica

… dica: o verdadeiro sal grosso, que vale para tudo que ensinamos acima, deve ser comprado em casa de umbanda, são cristais grandes, sem industrialização … e de verdade, super vale usá-lo … tudo de bom!

Gostou? Deixe seu comentário e Compartilhe com os amigos.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: